VIDA EM REPÚBLICA - República: contas divididas na ponta do lápis!

26/06/2015 15:12

VIDA EM REPÚBLICA

 

República: contas divididas na ponta do lápis!

Você passou no vestibular, porém a universidade é distante de casa. Começa agora uma nova etapa da sua vida: além de iniciar o ensino superior, terá que aprender a morar sozinho.

Distante de casa, a convivência em república pode ser a melhor solução. Afinal, você poderá contar com o apoio de pessoas amigas sempre que precisar, dificilmente se sentirá só e, melhor, poderá dividir as várias despesas que a nova fase envolve!

Maturidade financeira

Viver em república não significa somente aprender a dividir tarefas e ter responsabilidades. Ao optar por sair de casa, as pessoas devem ter consciência de que estão dando um passo importante na sua educação financeira.

Veja abaixo em quais aspectos você pode economizar ao morar em república e optar por dividir as despesas com os colegas.

Hora da refeição

Imagine ter que almoçar e jantar fora todos os dias. Por mais barata que seja a refeição, ela acaba por não ser saudável muitas vezes.
Por isso, na hora de morar em república, pode-se eleger alguém responsável por cozinhar, contanto que o restante arque com outros serviços!

Despesas mais "pesadas"

Morar sozinho é sinônimo de mais liberdade e segurança. Entretanto, dividir o valor do aluguel e do condomínio é bem interessante, já que essas são as duas contas que têm maior peso nas despesas.

Estes valores devem ser repartidos e pagos por todos os moradores, já que são fixos e facilitam na hora do "balanço" do final do mês. É importante também definir as datas para pagamento e cumpri-las.

Há também a possibilidade de negociação destes valores. Antes de ir morar em algum prédio ou casa, pergunte o valor do aluguel para os vizinhos. Isso lhe ajudará a verificar se está pagando caro demais.

Telefone: quem paga a conta?

As tarifas de telefone costumam ser caras, mas as dos aparelhos celulares superam. Por isso, prefira fazer as contas na ponta do lápis junto com os outros moradores de república, a pagar mais com o celular.

As contas devem ser analisadas e cada pessoa deve dizer quais ligações fez. Mesmo que alguma confusão aconteça, o valor pago ainda pode ser inferior ao que seria gasto no celular.

Além das ligações, a linha telefônica deve ser paga, mas este valor é fixo e pode ser dividido entre os moradores da república. Já no caso da internet, a utilização de provedores é cobrada nas contas de telefone e somente as pessoas que usam a rede devem dividi-la.

Mais contas...

Os móveis são de utilização de todos. Melhor do que dividir o valor de todos eles, é que cada pessoa arque com a compra de um deles, desde que os preços sejam parecidos. Isso facilita na hora em que alguém sair da república.

Mesmo com os cálculos feitos para o mês, algumas outras despesas podem surgir. Uma lâmpada quebrada, a máquina de lavar com problemas ou a necessidade de mais copos. Com mais pessoas para ajudar no pagamento, essas novas despesas não se transformam em um pesadelo no final do mês.

Fonte: Finanças Práticas - www.financaspraticas.com.br

Voltar