Sonhos disponíveis no comércio

04/07/2013 14:56

Mercado de casamentos apresenta novidades a cada dia e movimenta economia

O tão sonhado pedido foi feito e, então, é dada a largada para os preparativos do casamento. No Brasil, para quem quer marcar este dia tão especial com consultoras de casamento, pesquisas na internet ou revistas, motivos para se expressar não faltam. E o comércio agitado dos noivos trazem novidades todos os dias.

Seja qual a forma escolhida, é preciso planejar, fazer orçamentos e visitar lojas. As opções do mercado de casamento fizeram com que a jornalista Nathália Bini decidisse começar os preparativos do seu casamento 10 meses antes da cerimônia. “Desde que resolvemos nos casar, tudo foi mega planejado. Eu comecei os preparativos em janeiro e o casório foi em outubro. Portanto, meses de contas, reuniões, sonhos. Eu procurei em sites, livros, revistas e internet tudo sobre cada detalhe: decoração, som, foto, filmagem, buffet. Com uma planilha em mãos, fiz pesquisas, orçamentos, tudo super organizado”, conta.

Para acomodar melhor os convidados e poder ousar na decoração e animação, a jornalista optou em fazer a cerimônia e a festa no mesmo lugar, em um salão de festas, local cada vez mais escolhido pelos casais. “Alegria e animação eram essenciais. Nada de protocolos formais, regras. Queria uma coisa solta e divertida”, justifica. Descontração máxima foi quando a pista de dança virou um sambódromo. “Como amante do samba que sou, fiz questão de que um pedaço da Marquês de Sapucaí estivesse no casamento. Meu sonho era ter trazido uma grande escola do Rio, mas como era muito caro, encontrei em BH um grupo que funcionou muito bem, o Aflitos do Anchieta. Quando a bateria chegou, eu me posicionei na fila dos ritmistas e entrei como se fosse a porta-bandeira. Aí, nesta hora, senti que a festa era minha mesmo, a minha cara, minha energia”, relembra.

Tendências

Respeitar o estilo significa, muitas vezes, romper com a tradição. O mês de maio já não é o mais disputado para as cerimônias e a quaresma já não é sinal de má sorte. O vestido perolado, sem bordados, com mais rendas, bem leve, é uma tendência entre as noivas. A estilista Flávia Pardini atendeu, em 2012, 89 noivas e todas encontraram um jeito de colocar sua personalidade em cada detalhe do vestido, ousando nas cores ou modelos. “Hoje a maioria escolhe um vestido que as deixem à vontade, por isso a versão simples está em alta”, explica.

As damas de honra também entram na lista das novidades. Flávia dá dicas para não pecar na hora da escolha. “As daminhas fazem um conjunto com a noiva e o ideal é usar cores, porque o branco é exclusivo da noiva. Uma das cores mais escolhidas no momento é o rosa, em tom bem forte, como o rosa choque”, revela.

Apesar de trabalhar com isso, Flávia também teve seu momento especial. A estilista, que já acompanhou vários casamentos, decidiu oficializar sua união de 15 anos em 2011 e fez questão de cuidar de cada detalhe pessoalmente. Os convidados se surpreenderam logo na entrada, pois havia pouca iluminação, apenas refletores criavam um clima romântico. Além disso, um telão foi colocado no altar para passar o filme com a história dos noivos e os padrinhos receberam caixas de bombons personalizadas como lembrança. A entrada das alianças, levadas ao altar pelo filho do casal, foi marcada por uma chuva de bolhas de sabão. “Eu imaginava o que queria e depois pesquisava como poderia ter aquilo no meu casamento. Como sou muito romântica, quis tudo ao meu estilo”, relembra.

Hoje, é possível encontrar todo tipo de entretenimento para casamentos com preços acessíveis. Um deles é a foto cabine, uma novidade procurada para registrar os convidados em sua animação na cerimônia. Essa atração automatizada permite que uma turma de até cinco pessoas possa usá-la sem dificuldades. Os acessórios como plumas, óculos coloridos e arcos de cabelo, disponibilizados pela empresa, diferenciam a foto, que é revelada em menos de 30 segundos. As empresárias Kamila Ferreira e Bruna Assis contam como a alternativa faz a alegria da festa. “A procura por casamentos está aumentando por ser uma novidade acessível financeiramente. E os noivos personalizam o fundo a ser usado na montagem das fotos, que pode ser uma foto do casal, ou mesmo um texto com os nomes dos noivos, local e data do casamento”, explica Kamila.

Eternizando

Depois de tanto trabalho e com tantas novidades, é hora de escolher a pessoa que irá eternizar o momento tão especial. A fotografia, geralmente, é o ultimo item a ser definido pelos noivos, mas deveria ser o contrário, pois é o registro “oficial” dos momentos especiais. Para o fotógrafo Fernando Laudares, este é o maior investimento que o casal faz. “A preocupação no que os convidados irão ver na hora fazem os noivos gastarem muito e não investirem nesta parte única da fotografia, que guarda os detalhes e as emoções proporcionadas ao casal, familiares e amigos”, ressalta o profissional.

Registrar momentos como a chegada da noiva ao salão para se arrumar, a mãe auxiliando-a a se vestir, a montagem da decoração, o noivo enxugando a lágrima da noiva que teima em cair, ou aquele momento que ninguém viu, faz parte da nova forma de fotografia. Fernando explica como este novo modelo de álbuns de casamento entra em harmonia com a cerimônia e a festa. “Capturar a espontaneidade é o diferencial. Além disso, o álbum é baseado no antes, durante e depois da cerimônia. Com mais de 20 anos no mercado, já participei de vários casamentos, e nenhum é igual ao outro. A noiva quer colocar o seu jeito, a sua cara nele. Registrar este dia especial, de uma forma especial, faz toda a diferença para guardar o que o tempo leva”, afirma.

Seguindo regras

Mesmo com tantas novidades e um comércio atrativo, as Igrejas Católicas impõem regras a serem obedecidas na cerimônia. Antes de começarem os preparativos, quem quer se casar na Igreja deve ficar atento a essas normas. Uma delas é que os noivos devem ser crismados e batizados. Caso não sejam, deverão fazer o curso para serem crismados e, assim, poderem casar. Após a Crisma, os pombinhos deverão fazer o curso dos noivos e realizar a Confissão para entrarem devidamente na casa de Deus. Só depois de seguirem estas regras podem planejar o tão sonhado casamento.

Mas as normas não acabam por aí. Ainda existem muitas limitações até a chegada do “sim, aceito”. Uma delas é a escolha das músicas, que devem estar de acordo com o rito sacro do casamento. Temas de filmes e de novelas, por exemplo, não podem ser executadas. Os padrinhos não entram mais com os noivos e somente o altar pode ser enfeitado, limitando a decoração.

Diante de tantas limitações, é preciso planejar tudo para não estragar o momento tão esperado. A vendedora Ronaria Gonçalves casou-se na Igreja em 2009 e fez alterações na cerimônia para poder realizar seu sonho. Ronaria alterou a data da união por não ter entrado em acordo com outras noivas sobre a decoração que seria usada no dia 15 de maio. Ela passou a data da cerimônia para o dia 23 de maio, quando conseguiu ser a única noiva do dia. A decoração, os padrinhos e o curso de noivos foram feitos de acordo com as normas. Mas, mesmo com as regras, os pombinhos conseguiram marcar este dia especial com a pregação do Padre José Carlos.

“O momento que mais me marcou foi a hora em que o Padre pregou a minha história e do meu marido. Meus padrinhos não puderam entrar, eu quis muito a entrada deles, e nem a nossa música pôde ser tocada. Mesmo assim fiquei feliz com as músicas escolhidas, que eram religiosas. Mas a pregação foi o momento que eu senti que era o meu casamento”, relembra.

________________________________

Reportagem produzida pela aluna do curso de Jornalismo da Faculdade Pitágoras Divinópolis/MG: Pollyanna Martins (3º período)

Fotos: Arquivo pessoal

Edição e Supervisão: Profª. Laura Aguiar e Prof. Ricardo Nogueira (MG 11.295 JP)

________________________________

Voltar